(31) 3264-4871 - (61) 3201-3005 / contato@manuelbrandao.com.br

Mamoplastia

Conheça o tratamento

A mamoplastia é a cirurgia plástica feita nas mamas humanas, visando alterar seu volume ou seu formato. Ela pode ser uma 1) mamoplastia de aumento, onde o volume da mama é aumentado com implantes de silicone; 2) mamoplastia redutora, onde parte do tecido mamário é retirado e o restante é reposicionado; e 3) mastopexia, onde o objetivo é corrigir a flacidez dos tecidos, com ou sem a utilização de próteses mamárias. Tando a mamoplastia de aumento e a redutora, quanto a mastopexia, são cirurgias muito procuradas pelas mulheres em todo o mundo, inclusive no Brasil.

Mamoplastia de Aumento (Implante de Silicone)

O implante de silicone é indicado para pacientes que estão insatisfeitas com o tamanho de suas mamas e/ou com sua simetria. Algumas pacientes que perderam muito peso, ou em alguns casos de ptose mamária (mamas caídas), o implante de silicone também é indicado.

Cada paciente deve ser avaliada pelo cirurgião para escolher o melhor implante, a melhor via de acesso para a sua colocação, e melhor técnica cirúrgica, de acordo com as particularidades de cada corpo.

Em relação às vias de acesso, os implantes podem ser colocados através de incisões em diversos locais da mama, como periareolar, sulco inframamário, axilar, vertical ou transareolopapilar, que são locais que produzirão, em geral, pequenas cicatrizes pouco visíveis.

É comum o aparecimento de inchaço e roxidão nos primeiros dias de pós operatório.

Os resultados estéticos já aparecem no pós operatório imediato. Porém, o resultado definitivo ocorre após 06 meses.

Informe seus dados que entraremos em contato:

Seu nome (obrigatório)

Seu e-mail (obrigatório)

Telefone (obrigatório)

Sua mensagem (obrigatório)

Mamoplastia Redutora

A mamoplastia redutora é a cirurgia para diminuição do volume e do peso mamário. Ainda pode ser chamada de redução dos seios, cirurgia para redução dos seios ou mamoplastia de redução. Algumas mulheres sofrem, além de desconfortos estéticos, sérios desconfortos físicos devido ao peso das mamas, como dores nos ombros, nas costas, na coluna, e ainda alterações de postura.

A mamoplastia redutora é normalmente indicada para pacientes com mamas de tamanho grande ou gigantomastia, ou ainda com algum grau de ptose (flacidez ou queda).

Para realizar o procedimento cirúrgico, é necessário que a paciente já esteja com o desenvolvimento mamário completo e com idade mínima em torno de 17 anos, com exceções em casos de prejuízo funcional da paciente. O cirurgião deverá avaliar.

No procedimento cirúrgico, é retirado parte do tecido mamário, gorduroso e pele. Pode ser usada a anestesia geral ou a anestesia peridural com sedação. O tempo médio cirúrgico e a quantidade de tecido retirado varia de acordo com cada caso.

Tanto na mamoplastia de aumento quanto na redutora, a paciente deve seguir os cuidados e recomendações do médico para ajudar na sua recuperação e no resultado. A mamoplastia é uma cirurgia plástica com altos índices de satisfação e ajuda a recuperar a autoestima.

Mastopexia (Correção de Mamas flácidas)

A mastopexia, também conhecida como lifting de mama, é o procedimento cirúrgico que reverte o caimento natural dos seios com ptose (flacidez) mamária. Ela eleva as mamas até sua posição original e reposiciona a aréola e o tecido mamário. É removido o excesso de pele flácida das mamas e, assim, composto o novo contorno das mesmas. O objetivo é deixá-las simétricas e erguidas novamente.

É uma cirurgia indicada para mulheres que perderam a forma e a firmeza dos seios com o passar do tempo. Estas alterações no formato mamário e a perda de elasticidade, acontecem por causa de gravidade, hereditariedade, envelhecimento, oscilações de peso e, principalmente, gravidez e amamentação.

É importante ressaltar que apenas a mastopexia não altera o tamanho dos seios e , às vezes, nem preenche o colo. Para isso, é preciso combiná-la com implante de silicone ou com a redução mamária se houver excesso de volume.

Pode ser utilizada a anestesia local com sedação, a anestesia peridural, ou a anestesia geral.

A cirurgia deixa cicatrizes na região periareolar e, muitas vezes , cicatriz vertical e em sulco submamário.

O tempo cirúrgico varia muito dependendo da técnica a ser utilizada ( 1 hora e meia a 4 horas) e a paciente normalmente volta para casa no mesmo dia, ou fica internada por 24 horas.

(31) 3264-4871

contato@manuelbrandao.com.br